Postagem em Destaque

Meimei e a Revolução do Bem

Irma de Castro Rocha, conhecida como Meimei por meio de psicografias, foi um espírito que se manifestava mediante as cartas do líder espíri...

Encontro do Seresteiros em Conservatória

Aconteceu nos dias 24 e 25de agosto o 36º  Encontro do Seresteiros em Conservatória em Valença RJ.

Foi um sucesso o Encontro de Seresteiros em Conservatória.

Muita alegria, encontros e musica em uma noite onde prevaleceu a paz e o amor.

Fotos Elisabete Cruz de Souza






Noticiário do Exercito - Ordem do Dia

25 de agosto, dia do soldado.

Em 1º de Março de 1845, Caxias, então vencedor da Guerra dos Farrapos, celebrou a Paz de Ponche Verde. A conclamação final sintetizava seu espírito pacificador: “Abracemo-nos e unamo-nos, não peito a peito, mas ombro a ombro, em defesa da Pátria, que é a nossa mãe comum”, mostrando que somente a superação dos antigos e injustificáveis antagonismos abriria caminho para a construção de um futuro grandioso. 

Ao celebrarmos 215 anos de seu nascimento, nunca foi tão importante ao Brasil enaltecer as qualidades desse brasileiro exemplar. 

Os herdeiros de Caxias têm se superado, diariamente, para honrar seu legado, ao atuar, de forma anônima e abnegada, em benefício da população, onde e quando for preciso. 

Hoje, passados dois séculos de seu batismo de fogo, o espírito pacificador de Caxias, mais do que nunca, faz-se necessário ao Brasil. 

Vivemos uma era de conflitos e incertezas, na qual os individualismos se exacerbaram e o bem comum foi relegado a segundo plano. 

Perdemos a disciplina social, a noção de autoridade e o respeito às tradições e aos valores, o que nos tornou uma sociedade ideologizada, intolerante e fragmentada. Estamos nos infelicitando, diminuindo nossa autoestima e alterando nossa identidade.  
Somos um grande país, que não consegue vislumbrar um projeto para o seu futuro, nem, tampouco, identificar qual o papel a exercer no concerto das nações. 

Para superar tantos desafios, tornou-se frequente o emprego das Forças Armadas em missões variadas, como as de garantia da lei e da ordem, atendendo prontamente ao chamado de diversas Unidades da Federação. 

Atuamos no Rio Grande do Norte, no Espírito Santo e, particularmente, no Rio de Janeiro, onde a população alarmada deposita esperanças em uma intervenção que muitos, erroneamente, pensam ser militar. 

Passados seis meses, apesar do trabalho intenso de seus responsáveis, da aprovação do povo e de estatísticas que demonstram a diminuição dos níveis de criminalidade, o componente militar é, aparentemente, o único a engajar-se na missão.  

Exigem-se soluções de curto prazo, contudo, nenhum outro setor dos governos locais empenhou-se, com base em medidas socioeconômicas, para modificar os baixos índices de desenvolvimento humano, o que mantém o ambiente propício à proliferação da violência. 

Apesar de admitirmos que as leis vigentes devam ser modificadas com urgência, continuamos a proceder com naturalidade em face à barbárie de perder mais de 63.000 vidas por ano. 

Enquanto isso, há soldados nas fronteiras, ainda que lhes faltem recursos para uma eficaz e rápida atuação. 

Há soldados em Pacaraima, porta de entrada da Venezuela para o Brasil, tentando minimizar uma tragédia humanitária, que está sendo acompanhada com preocupação pela comunidade internacional. 

Há soldados distribuindo água no semiárido nordestino há mais de 15 anos. 

Há soldados trabalhando na nossa infraestrutura, na distribuição de vacinas, e na garantia da votação e apuração. 

Soldados foram chamados para vistoriar presídios e superar a grave crise de abastecimento, só contornadas graças ao espírito conciliador que trazem dentro de si. 

Vivemos tempos atípicos. Valorizamos a perda das vidas de uns em detrimento das de outros. Há quatro dias, durante operações no Rio de Janeiro, perdemos o cabo Fabiano de Oliveira Santos e o soldado Marcus Vinícius Viana Ribeiro, ambos do 2º Batalhão de Infantaria Motorizado, além do soldado João Viktor da Silva, do 25º Batalhão de Infantaria Paraquedista. Suas mortes tiveram repercussão restrita, que nem de longe atingiram a indignação ou a consternação condizente com os heróis que honraram seus compromissos de defender a Pátria e proteger a sociedade. 

Como eles, há soldados das três Forças Armadas que têm sacrificado suas vidas para que o futuro do Brasil seja diferente. É chegada a hora de dizer basta ao diversionismo, à radicalização retrógrada e à fragmentação social. 

Urge retomar o espírito pacificador de Caxias, que soube, respeitando as diferenças, encontrar um caminho de sinergia e de coesão para o País. 

Meus comandados! 

É preciso que busquemos a união, com espírito público, sacrifício e ética. 

O Brasil tem pressa para reencontrar sua identidade. 

Que as inúmeras virtudes do “Duque de Ferro” nos sirvam de inspiração. 

Que nessa hora, coberta de dúvidas, sejamos corajosos para nos despojarmos daquilo que nos desagrega. 

Nós, soldados da Pátria, não podemos temer. O Brasil e os brasileiros serão sempre a nossa servidão. 

SOLDADO DO EXÉRCITO! 

POR VOCÊ! POR TODOS!



25 de Agosto - Dia do SOLDADO

25 de Agosto - Dia do SOLDADO!


A minha homenagem aos meus amigos militares é com a foto de um soldado que não fugiu de defender a Nossa Nação e o Mundo. Isalete Leal


 NÃO DEIXE A COBRA PARAR DE FUMAR!
Arte de Ademir Leal

Cabo Leal


Dia do Soldado - 25 de agosto

25 de agosto - Dia do soldado do Exercito Brasileiro!  Parabéns a todos pela data e os agradecimentos pela preservação da Paz e da Soberania Nacional. Homenagem do JORNAL DA CIDADE (Online - Valença e Região).

Utilidade Pública - Jornal da Cidade

Texto: Jorge Alexandre

Valença-RJ -  Mobilidade urbana é um assunto importante e complexo para toda a população de Valença, pois no dia-a-dia o trânsito nas ruas recebe um número extremamente grande e crescente de veiculos e deixa as pessoas nervosas, estressadas, desejando dar opiniões para que os órgãos e setores competentes municipais tenham conhecimento das sugestões, mas estas opiniões não chegam aos locais corretos.


Pedestres, cadeirantes e pessoas portadoras de outras necessidades especiais, e motoristas de veículos de passeio e profissionais (táxis, caminhões, ônibus, Vans Escolares), entre outros condutores de veículos como motocicletas, bicicletas comuns e motorizadas reclamam do excesso de veículos e da falta de 'Estacionamento Rotativo' controlado por empresas e pela Prefeitura Municipal, já aprovado pelo Poder Legislativo Municipal (Câmara de Vereadores) para a criação com urgência de vagas de estacionamento, visto o fato de motoristas trafegarem muito tempo durante o dia e à noite à procura de vagas sem ter sucesso, gastando muito combustível e muitas das vezes perdendo horários de compromissos.

O JORNAL DA CIDADE (Online - Valença e Região) com o objetivo de colaborar com a população que espera soluções urgentes por parte das autoridades municipais, publica de forma gratuita, uma campanha que está sendo realizada do dia 10 de Agosto até o dia 10 de Outubro de 2018 pela Prefeitura Municipal, que convida os valencianos (as) através de uma consulta pública a opinar sobre este assunto, apontando ao Poder Publico alternativas para a busca dessa solução conjunta. 

Nota: A Arte e o Banner são de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Valença.

Acesse: www.valenca.rj.gov.br

II Encontro Holístico de Valença - RJ

"CONEXÃO UNIVERSAL"
De 01a 02 de Setembro/2018
Sábado: 8:00h às 21:00h
Domingo: 8:00h às 21:00h
Local: Praça Clóvis Corrêa
Praça do Jardim Valença
Valença - RJ
Entrada Franca!


O objetivo do encontro é divulgar e promover as práticas holísticas, naturalistas e afins.
Serão dois dias interagindo com  profissionais terapeutas e outros profissionais  da cidade de Valença e região, que abordarão diversos temas,  através de  palestras, oficinas, rodas de conversas, práticas meditativas, arte, cultura, dentre outras.

O evento é voluntário e colaborativo,  não tem vínculo partidário e político, religioso ou pertencente a uma instituição afim.


Esse ano o tema central será:
CONEXÃO UNIVERSAL
Tudo o que está relacionado com holismo vem do grego holos,  que faz referência a um universo feito de conjuntos integrados que não pode ser reduzido a simples somas de sua parte.

Dentro dessa concepção existe a dimensão espiritual nas coisas, admitindo a existência de um "todo" formado por partes que se inter -relacionam.

Teremos: exposição de artigos naturalistas e artesanatos em geral
Participação Especial:
Ação Social: UBS Jardim Valença
*"A Feirinha"
*INEA
Parque Estadual da Concórdia
*Expositores de produtos naturais e artesanatos em geral

Realização : Dirce Assis, Maura Fortunato, Terapeutas,  amigos e profissionais  da area de saúde complementar,  integral, naturalistas e afins
Apoio:
 AMBJV - Associação de Moradores do Bairro Jardim Valença
Secretaria Municipal de Cultura e Turismo  - Helio Suzano
Secretaria Municipal de Esporte e Lazer
Rômulo Milagres
Vereador David Nogueira

Patrocinadores:
* Restaurante "Lá na Criação"
* Spaço Aquático
*Princesa da Serra - Negócios, Lazer e Cultura

Atleta Luiz Cláudio se Destaca no Circuito Regional Paulista Paralímpico de Natação

 O Circuíto Regional Paulista Paralímpico de Natação é uma das mais importantes competições, reunindo atletas de várias cidades do Estado de São Paulo. Dentre os atletas que participaram da competição realizada no dia 17 de julho (2018), na cidade de Ilha Bela, esteve o valenciano Luiz Cláudio, que competiu representando o 'INSTITUTO ATLHON' de São José dos Campos, que se destacou nas primeiras colocações. 

Luiz Cláudio (à esquerda) se confraterniza com outro atleta


Detentor de importantes índices na natação, Luiz Cláudio subiu no pódio por ter conquistado o 1o. lugar 50m livre e 100m livre, e 100m peito. Além agradecer ao INSTITUTO ATLHON, pela oportunidade e confiança em seu nome, Luiz Cláudio fez agradecimentos a pessoas e empresas de Valença-RJ. "Eu agradeço ao JORNAL DA CIDADE (Online Valença e Região) pela divulgação, à minha psicanalista Andrea Pinheiro, ao amigo Leandro Raeder, à Unimed Marquês de Valença, ao amigo Marcelo (Pezzeto), e à Hammerheadsports", afirmou Luiz Cláudio. 

O atleta Paralímpico é um exemplo de superação, sempre buscando vencer os obstáculos que encontra em sua vida, agradecendo sempre a todas as pessoas que acreditam no seu potencial.

Créditos das fotos: Instituto Atlhon/São José dos Campos-SP- Divulgação.

Competidores Paralímpicos comemoram mostrando troféus e medalhas conquistadas

Projeto Valença Troca Livros


Victor S. Gomez, que tem presenteado Valença e a representa com seus talentos, levando aos sábados, das 9h às 12 horas, para a Rua dos Mineiros, uma verdadeira Fonte do Saber, pequena no tamanho, mas grande na essência, intitulada Banca do Projeto "VALENÇA TROCA LIVROS". Ele não vende livros, troca livros, abrindo horizontes para muitas pessoas que passam no centro da cidade, com dedicação, perseverança, humildade e fé, oferecendo variados títulos de inúmeros autores locais, regionais, nacionais e internacionais. Ele oferece a sua parcela de contribuição para o crescimento da Cultura, como 'pequenas gotas de água, levadas pelo Beija-Flor'. Valença e a população precisam valorizar e participar desse trabalho voluntário! Para conhecimento público, entre vários títulos, Valença possui o de "CIDADE DA LEITURA", reconhecido por muitos artistas e intelectuais famosos e anônimos que aqui viveram no passado e continuam presentes. Victor S. Gomez é um desses impulsionadores da Cultura e do Turismo, sem esperar retorno financeiro, sentindo-se feliz, vivo, em poder realizar esta ação do bem, recebendo o reconhecimento das pessoas que param para conversar e conhecer o que acontece naquele local. Então, valorizemos o trabalho de Victor S. Gomez, pois outras cidades não possuem este Projeto. Conheçam os parceiros deste trabalho, tendo como visão de empreendedorismo e futuro de qualidade, no Banner existente na Banca do Projeto "VALENÇA TROCA LIVROS": ACIVA (Associação Comercial e Industrial de Valença), o primeiro a acreditar nesta ideia; Rotary Club de Valença (Rotary International) e Casa da Amizade de Valença; Lanchonete e Pizzaria Liang; Grupo de Escritores Flor e Poesia; JORNAL DA CIDADE (Valença e Região) www.jornaldacidade.info


Outro exemplo da importância do incentivo familiar no crescimento intelectual e cultural, é este que pudemos captar junto ao próprio escritor, autor, ator e jornalista Victor S. Gomez foi este: "O meu interesse pela leitura surgiu depois de ouvir radionovelas com meu pai, 'Os Dez Mandamentos', 'Jerônimo - O Herói do Sertão', e 'Direito de Nascer', bem como da infinidade de livros e revistas que meu pai me deu, e depois de ler inúmeros livros da biblioteca particular dele". Não há outra receita para se adquirir o hábito saudável e essencial da leitura, do saber, que é ler, pois não tem idade para começar, mas o bom é que seja cedo, em casa e nos bancos escolares. Dizem de forma incorreta, que o brasileiro não gosta de ler. Ao contrário, basta dar oportunidades, exemplos disto são as BIENAIS DO LIVRO, Feiras anuais em Valença, na região e pelo Brasil, e o Projeto Voluntário "VALENÇA TROCA LIVROS"

Valença Liquida Show, Uma Festa, um Sucesso

Promovida pela ACIVA - Associação Comercial e Industrial de Valença - RJ, aconteceu entre os dias 27 e 29 de julho, o Valença Liquida Show.

Uma festa, um sucesso, no Clube dos Democráticos, a maior feira de liquidação do ano em Valença. Clientes felizes por todo lado comprando o que podiam, muitas vendas, comerciantes satisfeitos. Ano que vem tem mais, a festa acabou e já deixou saudade.











Informações na ACIVA:
Rua Silva Jardim, 02 | sala 402
Valença, RJ
(24) 2453-4727
email: contato@acivarj.com.br

Leia nosso informativo no nosso site.
www.acivarj.com.br

Acompanhe nossa fanpage no Facebook:
https://www.facebook.com/acivarj/

ACIVA, trabalhando por uma Valença melhor.

Fundação Lea Pentagna na 182ª Festa de Nossa Senhora da Glória

O ideal de D. Lea Pentagna persiste até hoje. A cultura e a arte são bandeiras levantadas pela Fundação Lea Pentagna, que está sempre presente em todos os eventos culturais de nossa cidade. Prestigie o stand da Fundação Lea Pentagna que estará presente na 182ª Festa de Nossa Senhora da Glória, em Valença - RJ.

Lea Josephina Pentagna nasceu em 1909, na cidade de Piracicaba SP e faleceu em Valença, em 1983.
De espírito alegre, vaidosa com sua aparência, boa para seus empregados, tinha verdadeira adoração por seus irmãos, Vito e Léo. Relacionava-se bem com a mãe, D. Alzira, com quem gostava de passar horas bordando.
Em virtude de seu gosto pela Arte e de suas constantes viagens, conheceu artistas famosos, dentre eles, os escritores Lúcio Cardoso e Maria Helena Cardoso e o pintor espanhol Perez Rubio.
Além de apoiar financeiramente eventos culturais a Sra. Léa cedia sua própria residência para a Academia Valenciana de letras realizar reuniões e festas e, também, para as filmagens de " A Casa Assassinada", dirigido por Paulo Cesar Saraceni, com Norma Benguell, Carlos Kroeber no elenco.


Anuncie Aqui

Anuncie Aqui

A NOVAFARMA VALENÇA estará de PLANTÃO 24 HORAS nesta Sexta-feira, dia 19 DE ABRIL!

A NOVAFARMA VALENÇA estará de PLANTÃO 24 HORAS nesta Sexta-feira, dia 19 DE ABRIL!

Arquivo do Blog