Postagem em destaque

Comemoração dos 161 Anos de Valença RJ

Texto Katia Berkowicz Fotos Victor S. Gomez Diversos momentos marcaram o aniversário de Valença . Neste sábado (29/09), na praça Vis...

Curso Mulher Empreendedora na ACIVA

A ACIVA e o SEBRAE trazem para Valença mais um fabuloso evento, Curso Mulher Empreendedora. Esse você não vai perder!

No mês da mulher, a ACIVA - Associação Comercial Industrial de Valença - RJ, em parceria com o SEBRAE, promove totalmente grátis, para associados da ACIVA, um curso para fortalecer o seu potencial empreendedor feminino na busca da sua independência profissional no mundo dos negócios.
Dias 14 e 15 de março e 20 e 21 de março.
Das 18h as 22h.
Local: Auditório da ACIVA
Inscreva-se na secretaria da ACIVA pelo telefone (24) 2453-4727

Informações na ACIVA:
Rua Silva Jardim, 02 | sala 402
Valença, RJ
(24) 2453-4727
email: contato@acivarj.com.br

Leia nosso informativo no nosso site.
www.acivarj.com.br

Acompanhe nossa fanpage no Facebook:
https://www.facebook.com/acivarj/

ACIVA, trabalhando por uma Valença melhor.

Números de Casos de Febre Amarela na Região

Texto: Jorge Alexandre

Atualizando as informações sobre os casos de Febre Amarela na Região Sul do Estado do Rio de Janeiro, não se pode deixar de lembrar à população, que deve procurar os Postos de Vacinação para se imunizar. Nos casos de pessoas idosas, portadoras de doenças crônicas (como exemplo, Diabetes) e de outras enfermidades devem consultar seus médicos para receberem orientações corretas, para saberem se podem ser vacinadas ou não, pois cada caso é diferente.


Os números de casos e de mortes assustam em várias cidades da região. Estes números foram divulgados nessa última semana pelas Secretarias Municipais de Saúde e pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro.

Em VALENÇA - 18 casos, 6 mortes; MIGUEL PEREIRA - 1 caso, 1 morte; RIO DAS FLORES - 3 casos, 2 mortes; VASSOURAS - 2 casos, 1 morte; PARAÍBA DO SUL - 1 caso, 1 morte;   ANGRA DOS REIS - 18 casos, 10 mortes; PATY DO ALFERES - 2 casos; PAULO DE FRONTIN - 2 casos, 2 mortes; PIRAÍ - 1 caso, 1 morte.

Utilidade Pública - Jornal da Cidade - Telefone de Táxis

Utilidade Pública - Jornal da Cidade - Telefone de Táxis Valença RJ.

A Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro

Texto inicial: Jorge Alexandre

Na segunda quinzena deste mês de fevereiro, o Governo Federal decidiu fazer uma intervenção na Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, após vários fatos que demonstraram que a Secretaria Estadual não tinha mais condição de continuar administrando sozinha a pasta, com inúmeros registros de crimes que atingiram a população, com ações ousadas da criminalidade.

Por esta razão, foi baixado um Decreto Presidencial, para a Intervenção Federal imediata, sob a gestão de um Oficial do Exército, o General (04 estrelas) Braga Neto, que, cautelosamente, aguardou as aprovações do referido Decreto pela Câmara dos Deputados, pelo Senado Federal e, a publicação do mesmo no Diário Oficial da União  (D.O.U).

Na divulgação da Intervenção Federal, com a escolha do General Braga Neto como gestor, o até então Secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, apresentou o seu pedido de exoneração do cargo, que foi aceito.

Em seguida, o Oficial do Exército, novo gestor da Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, passou a estudar e a mapear com sua equipe, com mais profundidade, a situação da Segurança Pública, tendo sob as suas diretrizes as Polícias Civil, Militar e o Corpo de Bombeiros Militar, mantendo no entanto, inalteradas as autonomias de trabalho dos três segmentos.

No início da semana passada, o JORNAL DA CIDADE procurou a Seção de Relações Públicas do 1o. Esquadrão de Cavalaria Leve (Esquadrão Tenente Amaro - Automóvel), sediado em Valença, para obter informações sobre a Intervenção Federal, mas naquele momento não havia informação. Na tarde da quinta-feira, dia 22 de fevereiro (2018), o Comandante da Unidade Militar, Major Rafael Barbosa Pereira, através da Seção de Relações  Públicas, chefiada pelo 1o. Tenente Calixto, enviou uma nota oficial do Exército Brasileiro, sobre a Intervenção Federal, ao JORNAL DA CIDADE.

Conheça a Nota Oficial do Exército.

"Nota oficial do Comando Militar do Leste. NOTA À IMPRENSA
A Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste informa que, desde o anúncio da intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, estabelecida por meio do Decreto nº 9.288, de 16 de fevereiro de 2018, várias reuniões vêm sendo realizadas para a obtenção de um diagnóstico da segurança pública no Estado.
O trabalho iniciou-se a partir do conhecimento já acumulado por meio do acompanhamento da conjuntura, das análises de cenários e da experiência adquirida com as operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), autorizadas por outro decreto presidencial, assinado em 28 de julho de 2017. Há que se ressaltar que um decreto não revoga o outro. Tampouco há conflito entre eles.
O processo de intervenção está em fase inicial. A equipe que trabalhará diretamente com o interventor está sendo formada e será anunciada nos próximos dias. De igual modo, as primeiras ações serão divulgadas oportunamente. Salienta-se que a intervenção é federal; não é militar. A natureza militar do cargo, à qual se refere o Decreto, deve-se unicamente ao fato de o interventor ser um oficial-general da ativa do Exército Brasileiro.
Cumpre ressaltar que os órgãos de segurança pública estadual seguem funcionando normalmente. A intervenção tem caráter colaborativo e visa ao aperfeiçoamento gerencial e operativo de tais estruturas. Dessa forma, os resultados de natureza institucional serão percebidos a médio e longo prazos.
Simultaneamente à intervenção, o Comando Conjunto das Operações em Apoio ao Plano Nacional de Segurança Pública, ativado desde julho de 2017, continuará operando em ações de Garantia da Lei e da Ordem. Essa vertente dos esforços federais e estaduais seguirá sendo notada mais de perto pelo cidadão, em especial a cada vez que for deflagrada uma operação empregando tropas federais.
Por fim, o interventor destaca a necessidade da participação da sociedade fluminense nesse esforço conjunto. O processo demandará, de todos e de cada um, alguma parcela de sacrifício e de colaboração, em nome da paz social e da sensação de segurança almejadas.

Seção de Comunicação Social
Comando Militar do Leste
Tel. (21) 2159-5208
imprensa@cml.eb.mil.br".

Rotary International (23 de fevereiro Dia do Rotariano)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

Rotary International
Lema: "Rotary faz a diferença"
Fundação: 23 de fevereiro de 1905, por Paul Percy Harris
Tipo: Organização de clubes prestadores de serviços
Sede: Evanston, IL Estados Unidos
Membros: 1,2 milhão
Línguas oficiais: Inglês, Francês, Espanhol, Português, Japonês, Alemão
Presidente: Ian Riseley (2017-2018)
Sítio oficial: https://www.rotary.org/pt

O Rotary International é a associação de Rotary Clubs do Mundo Inteiro. O Rotary é uma organização de líderes de negócios e profissionais, que prestam serviços humanitários, fomentam um elevado padrão de ética em todas as profissões, através da Prova Quádrupla[1] e ajudam a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo.

Rotary Clubs é definido como um clube de serviços à comunidade local e mundial sem fins lucrativos, filantrópico e social.

Os rotarianos são sócios de seus respectivos Rotary Clubs, os quais, por sua vez, são membros do Rotary International.

O objetivo do Rotary é estimular e fomentar o Ideal de Servir como base de todo empreendimento digno, bem como a ajuda ao próximo, promovendo e apoiando:
1) O desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidade de servir;
2) O reconhecimento do mérito de toda a ocupação útil e a difusão das normas de ética profissional;
3) A melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um na sua vida pública e privada;
4) A aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando a consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações.

Sua missão é: ajudar os rotarianos e os Rotary Clubs a alcançar o Objetivo do Rotary e, neste estágio atual de desenvolvimento da organização, apoiar as atividades de indivíduos e grupos prestadores de serviços que melhorem a qualidade de vida, mantenham a dignidade humana e promovam a compreensão e paz mundial.

Seu lema principal é: Dar de si antes de pensar em si.

Cidade de Valença RJ

Texto e Fotos: Victor S. Gomez

Corria o ano de 1789, quando D. Maria I de Portugal incumbiu ao Vice-Rei Luiz de Vasconcelos e Souza, que iniciasse a catequese dos índios denominados Coroados. A empreitada não foi tão fácil, os coroados eram bastante temidos, mas não resistiram às armas dos homens comandados pelo capitão de ordenanças Inácio de Souza Werneck.

A noite os índios invadiam lavouras das fazendas vizinhas a aldeia, trazendo grandes prejuízos aos seus donos. As difíceis trilhas e densa floresta da mata atlântica dificultavam a viagem até a região dos coroados. Depois de vários combates com os destemidos Coroados, foi construída uma modesta capela dedicada a Nossa Senhora da Glória de Valença, em homenagem ao Vice-Rei descendente da tradicional família portuguesa dos Marqueses de Valença.

O contato com os colonizadores fez com que surgissem doenças, contra as quais os índios não tinham imunidade. Uma epidemia de varíola se propagou nesta época por várias aldeias, causando grande dano a comunidade indígena. Alguns poucos nativos que sobraram foram levados para Conservatória dos índios. Com a chegada do progresso a população branca aumentou e os poucos índios que restaram foram para Minas Gerais.

Colégio Theodorico Fonseca.

Rodoviária, antiga estação de trem.

Jardim de Cima

Em meados do século XIX, Valença tornou-se um dos municípios mais ricos do estado do Rio de janeiro. Várias linhas de trem cortavam seu território, para buscar as sacas de café estocadas nas fazendas. Uma grande malha ferroviária ligava Valença, Osório, Barão de Juparanã, Rio das flores, Conservatória e cidades vizinhas.

A instalação das oficinas e do 10.º Depósito da Central do Brasil; a construção da variante de Estêves e do trecho ferroviário entre Marquês de Valença e Taboas e de Rio Preto a Santa Rita de Jacutinga, fizeram também com que aumentasse a população, se enriquecesse o comércio e se desenvolvesse a indústria. Hoje suas belezas, tanto na arquitetura quanto as naturais, encantam a todos que nos visitam.

Jardim de Baixo.

Hotel Valenciano.

Catedral de Nossa Senhora da Glória. Foto: Claudio Cruz de Souza

Balneário Ronco D'água.

Dia da Conquista do Monte Castelo (21 de fevereiro de 1945)

Desta vez a tática utilizada, seria a mesma idealizada por Mascarenhas de Moraes em 19 de novembro, utilizando 2 divisões. Assim, em 20 de fevereiro, as tropas da Força Expedicionária Brasileira apresentaram-se em posição de combate, com seus três regimentos prontos para partir rumo ao monte Castello. À esquerda do grupamento brasileiro, o avanço seria iniciado em 18 de fevereiro pela 10ª Divisão de Montanha dos Estados Unidos, tropa de elite, que tinha como responsabilidade tomar o monte Belvedere e garantir, dessa forma, a proteção do flanco mais vulnerável do setor.


A resistência alemã se fez mais uma vez presente, e a 10ª Divisão de Montanha americana não tinha assegurado suas posições, assim o ataque brasileiro ao Castello se fazia imprescindível. Tal ataque começou ao amanhecer do dia 21 de fevereiro, com o Batalhão Uzeda seguindo pela direita, o Batalhão Franklin na direção frontal ao monte, e o Batalhão Sizeno Sarmento aguardando nas posições privilegiadas que alcançara durante a noite, o momento de juntar-se aos outros dois batalhões. Conforme descrito no plano Encore, os brasileiros deveriam chegar ao topo do monte Castello no máximo ao entardecer, após a tomada do Monte Della Torracia ser executada pela 10ª Divisão de Montanha, de tal modo o comando do IV Corpo estava certo de que o Castello não seria tomado antes do Della Torracia. Entretanto, às 17h30, quando os primeiros soldados do Batalhão Franklin do 1º Regimento conquistaram o cume do monte Castello, os americanos ainda não haviam vencido a resistência alemã, só o fazendo noite adentro, quando com a ajuda de alguns elementos brasileiros que já haviam completado sua missão.

Grande parte do sucesso da ofensiva foi creditada à Artilharia Divisionária, comandada pelo general Cordeiro de Farias, que entre 16h e 17h do dia 21, efetuou um fogo de barragem perfeito contra o cume do monte Castello, permitindo a movimentação das tropas brasileiras.

Animais em Estradas são Perigosos para Motoristas

Na noite desta segunda-feira, por volta das 21h25m, dois cavalos andavam livremente na Rodovia RJ-145, que corta a Rua da Aparecida, na altura do trevo de acesso ao bairro João Dias.

Os dois animais estavam sobre o canteiro do trevo e motoristas que trafegavam no sentido Centro-Chacrinha (vice-versa) eram surpreendidos com a existência dos dois animais. Além de colocarem vidas de pessoas em risco, os próprios cavalos podem sofrer acidentes. Motoristas comentaram que em Valença, "é necessário que os proprietários de animais que ficam soltos sejam identificados e multados pelos órgãos ambientais".

Bloco da Palhaçada Valença RJ


Esse é o carnaval que queremos, que todos querem, felicidade, paz e amor. Criançada feliz e muitos sorrisos. Um carnaval de alegria e segurança, para que todos possam se divertir com seus filhos. Em Valença é assim, tudo correndo na maior paz, esperamos que eternamente.


Bloco da Palhaçada em Valença RJ 2018


O Bloco da Palhaçada em Valença RJ 2018, saiu como sempre, cercado de crianças lindas, com fantasias leves e super coloridas. O Bloco da Palhaçada sempre agrada a todos, com seus palhaços de nariz vermelho e com muitos sorrisos. Todos os anos o Bloco da Palhaçada trás a criançada pra rua, pra brincar e pular até cansar. Com musicas do carnaval antigo o Bloco da palhaçada resgata um carnaval que sempre agradou a todos, o carnaval antigo. Alegria, tranquilidade e segurança marcaram o carnaval desse ano em Valença. Esse é o carnaval que queremos, não só para Valença, mas para todo país.













CARNAVAL VALENÇA 2018: Blocos e Escola de Samba Participam do Carnaval

Fotos e Texto: Jorge Alexandre


Mais de dez Blocos e uma Escola de Samba tradicional, a 'Em Cima da Hora de Chacrinha', participaram do Carnaval de Valença (2018) na sede do município, desde o sábado, dia 03 de Fevereiro. Na Praça Visconde do Rio Preto  (Jardim de Cima), a partir da sexta-feira, dia 9 de fevereiro, houve Som Mecânico que animou as Matinês organizadas pelos comerciantes do Jardim de Cima, com participação de pais e responsáveis que levaram os filhos.

Na Rua dos Mineiros, todos os dias, das 18h às 20 horas na 'Tenda Cultural' se apresentava o 'Grupo de Pagode Razão de Ser', dentro da programação da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura e Turismo. 

MATINÊS NO JARDIM DE CIMA:

Banda Relembrar, do cantor Fumanchu

Populares e o Vice-Prefeito e Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Hélio Suzano

Cantor Jefferson Baiano com a Professora Adriana (esposa) e o filho João Miguel













Passagem do 'Bloco Pé na Bosta' pelas ruas do Centro da cidade à noite

TENDA CULTURAL NA RUA DOS MINEIROS:

Vocalistas Felipe e Priscila fazem o público cantar e dancar




SHOW DA BANDA LUCKY NO PALCO NA RUA DOS MINEIROS:




Integrantes da BANDA LUCKY, Felipe Trindade, Chico da Serra, Igor Almeida, Priscila Gomes, Guilherme Bernardes, Guilherme Dutra e Marcos Palmeira, posam para o JORNAL DA CIDADE (Regional) antes de um dos shows no palco montado no centro (o segundo da esquerda para direita é Chico da Serra, Coordenador das Rodoviárias e do Mercado Municipal)

Os músicos Bruno Ferreira e Baiano (Jefferson Marques) acompanhando o show da Banda Lucky na Rua dos Mineiros, na madrugada da segunda-feira, dia 12 de fevereiro.

'BLOCO DA PALHAÇADA' PASSA PELO CORETO DO JARDIM DE CIMA










Banda Progresso, regida pelo Maestro Antônio Rocha,
animou o 'Bloco da Palhaçada', liderado pelos empresários
Luiz Henrique e Bruno (CIA. DO LIVRO), c
om apoio da ACIVA e demais empresários.

Acompanhavam o 'Bloco da Palhaçada' também,
a avó Mara, com a neta Maria Flor no colo,
a neta Marjorie e a mãe, a publicitária Camila,
com o filho João Gustavo, no colo.

O Bloco do Clube da Alegria, integrado por associados da Terceira Idade, levou toda sua empolgação para as ruas do Centro de Valença na noite da terça-feira (13/02). Na Rua dos Mineiros o Bloco se encontrou com o 'Bloco da Palhaçada'.



Anuncie Aqui

Anuncie Aqui

Arquivo do Blog